Onde as empresas de telefonia ainda podem crescer

Estudo da Juniper Research mostrou que aposta em IoT deve trazer lucros maiores para as teles, mas atraso no 5G pode atrapalhar as operadoras de telefonia

Por: - 1 mês atrás

As operadoras de telefonia do Brasil e do mundo têm um desafio– crescer apesar da evolução dos serviços OTT. Aplicativos como Netflix, iTunes e Youtube mexeram na configuração das operadoras, já que são demandas feitas pelos usuários e apontam tendências. Para atender a estas demandas, as empresas têm oferecido pacotes especiais.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

Mas, segundo a Juniper Research, outras estratégias são necessárias para manter as margens das operadoras. Uma delas é investir na internet das coisas. De acordo com o estudo, o investimento em IoT pode aumentar as receitas globais do setor em mais de US$ 8 bilhões até 2022.

A Juniper Research apontou que as empresas de telefonia podem tirar proveito das mensagens A2P. Os SMS enviados pelas empresas sem expectativa de resposta podem aumentar as receitas das teles tanto quanto a aposta em IOT. Outra oportunidade de melhoria está na melhoria do CRM (Customer Relationship Management).

Atraso no 5G

Além dos serviços over-the-top, a demora na implantação de uma rede de dados mais rápida pode atrapalhar as operadoras. A chegada do 5G no Brasil deve ser dois anos mais demorada que a implantação nos países desenvolvidos. A expectativa é que o 5G seja inaugurado entre 2021 e 2022, enquanto uma operadora do Catar já oferece o serviço. Os Estados Unidos planejam o lançamento para o ano que vem.

A evolução dos testes da quinta geração de internet móvel no Brasil é atrapalhada pelas antenas parabólicas. Os satélites transmitem o sinal dos canais de TV usando a mesma frequência que o órgão que desenvolve os padrões de banda larga móvel utiliza.