Microsoft compra o GitHub e quer ser protagonista no mercado de apps

Microsoft compra o GitHub e quer ser protagonista no mercado de apps

Por: Leonardo Guimarães 1.365 views

Empresa tenta se aproximar de programadores, mas o movimento gera desconfiança na comunidade. Esta é a terceira maior aquisição da história da Microsoft

A Microsoft anunciou nesta semana a compra do GitHub. A aquisição de US$ 7,5 bilhões da plataforma usada por programadores fica atrás apenas de LinkedIn (US$ 26 bilhões) e Skype (US$ 8,5 bilhões) na lista das compras mais caras da gigante de tecnologia. O acordo foi anunciado no último dia 4 e deve se concretizar até o fim deste ano.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

A transação causa muita especulação sobre os rumos da Microsoft. A empresa é conhecida por ser defensora dos softwares de código fechado – que possuem restrições de manipulação. Já a GitHub possui uma imensa comunidade de programadores, que ficaram apreensivos depois do anúncio. Porém, o movimento da Microsoft demonstra uma mudança de mentalidade da empresa.

O que é o GitHub

A nova aquisição da Microsoft é uma plataforma que reúne 24 milhões de programadores. O GitHub permite o gerenciamento de projetos, a maioria de criação de aplicativos. O sistema é o preferido dos usuários por permitir que várias pessoas trabalhem em um mesmo projeto simultaneamente. A plataforma é gratuita e lucra oferecendo ferramentas adicionais pagas.

A aplicação permite a criação de apps ligados a plataformas em nuvem da Amazon e do Google. Este foi um dos pontos que mais causou apreensão nos usuários do GitHub, já que a empresa de Jeff Bezos e o Google são concorrentes da Microsoft. O presidente da empresa tentou acalmar os programadores no anúncio oficial da transação. Satya Nadella afirmou que os desenvolvedores são construtores de uma nova era e disse que o GitHub é a casa deles.

Mudança de pensamento

A Microsoft passa por uma mudança significativa quando o assunto é código aberto dos softwares. O sucessor de Bill Gates, Steve Ballmer, que presidiu a empresa até 2014, chegou a afirmar que os sistemas operacionais abertos eram um câncer no mundo da tecnologia. Com a migração dos usuários dos PCs – que utilizam o sistema Windows – para os smartphones, a Microsoft perdeu espaço nesse mercado.

Mas na atual gestão, a postura da empresa tem sido muito diferente. Satya Nadella vem se esforçado para atrair os programadores de código aberto. A empresa abriu códigos de softwares e passou oferecer produtos em sistemas operacionais abertos. “Sempre adoramos os programadores, e adoramos os programadores de código aberto”, afirmou Nadella. “Hoje, estamos com todas as fichas no código aberto”.

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.