Falta de combustível pode deixar o brasileiro sem internet?

O alerta foi feito pelo Sindicato Empresas de Telecomunicações do Brasil (SindiTeleBrasil) à Anatel no último domingo. Entenda o motivo

Por: - 3 meses atrás

Um pedido feito pelo Sindicato das Empresas de Telecomunicações do Brasil (SindiTeleBrasil) preocupante à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Em um comunicado enviado no último dia 27, a entidade solicitou prioridade no abastecimento da frota de veículos que realiza a manutenção da rede em todo o País. Segundo o comunicado, o país poderia ficar sem internet e sem serviços de SMS no pior dos cenários.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

Segundo as empresas, os estoques de combustível estão “praticamente zerados”, o que resultaria na suspensão dos serviços de internet e telefone para o consumidor individual e para atividades essenciais, como hospitais, bombeiros e segurança pública.

Escolta

Além disso, o SindiTelebrasil solicitou escolta de caminhões-tanque até os reservatórios de abastecimento dos geradores usados nas centrais de telecomunicações. Os geradores são acionados em casos de falta de energia comercial.

As teles pedem para que a Anatel inclua as operadoras no Decreto de Garantia da Lei e da Ordem de número 9.832, assinado pelo presidente Michel Temer no último dia 25 de maio. No decreto, as Forças Armadas estão autorizadas a atuar no desbloqueio das rodovidas para garantir o direito de ir e vir dos cidadãos, além de poder tomar “medidas de proteção para infraestrutura considerada crítica”. O que é extamente o caso em que as operadores alegam se enquadrar no pedido encaminhado à Agência.

Com informações do IG