O que vai acontecer com a música?

O que vai acontecer com a música?

Por: Melissa Lulio 1.132 views

O Cannes Lions Festival Internacional de Criatividade traz as novidades

A tecnologia mudou a vida das gerações, transformou hábitos e trouxe novas possibilidades para a comunicação. A música, no entanto, sofreu pouquíssimos efeitos diante dessas mudanças. Antes, ouvíamos vinil. Hoje, temos fones de ouvido e aparelhos que cabem na mão. Os clássicos, porém, continuam tocando.

Desde o rock à música clássica, ainda há espaço para quem quer curtir sons do passado, trilhas sonoras da infância e juventude de pais e avós. Ser Millennial não é necessariamente gostar apenas das músicas de hoje. E é justamente esse formato artístico que une gerações e povos ao longo dos anos.

Como ignorar, então, a influência dessa arte? É impossível. Não à toa, o Cannes Lions Festival Internacional de Criatividade recebeu, ao longo dos anos, músicos de todos os tipos em seus palcos. Agora, porém, outra estratégia será aplicada. O recém-lançado Lions Entertainment trará algo voltado muito mais para a industria musical – é o que explica Philip Thomas, CEO do Lions Festivals.

Impulso criativo

“Mais do que nunca, a música ocupa um papel muito significante no processo criativo”, explica o CEO. “Queremos reunir talentos e criadores de conteúdo, publicitários e empresas de entretenimento para que eles possam se unir e definir o futuro e focar no trabalho criativo fora de padrão”.

A empresa Shazam, por exemplo, falará sobre o papel criativo das agências de música e também sobre o aumento da demanda sobre dados relacionados a música para calcular o sucesso de determinado artista. Ao mesmo tempo, o vice-presidente de parceiras de conteúdo do YouTube, Kelly Merryman, argumentará que, a despeito das preocupações relacionadas a diminuição da qualidade artística – por causa do aumento da tecnologia –, as novas mídias estão, na verdade, dando forma a um boom criativo.

União de força

Jared Gutstadt, da Jingle Punks, se reunirá com o produtor Timbaland para revelar como estão transformando a música e a indústria da propaganda. Antes do Festival, Timbaland comenta que “a mudança no formato da música é um dos tópicos mais interessantes para o entretenimento hoje, então, Cannes parece o ambiente perfeito para dar início a conversas sobre a evolução desse tema, envolvendo algumas das grandes mentes do segmento. Estou animado para compartilhar com a Jingle Punks a forma como estou trabalhando para que possamos mudar o jogo e transformar o modelo existente em para criar uma disrupção completa em relação a forma como as marcas e os artistas colaboram”.

O que mais?

O Festival chamará também, por exemplo, o CMO da Vivendi, Lucien Boyer, o vice-presidente de estratégia da Sony, Fred Bolza, e um dos mais artistas de música eletrônica de mais sucesso, Steve Angello. Além disso, o Spotify e a Pandora apresentarão uma série de descobertas de caos de talento da música.

Você poderá conferir tudo isso na cobertura do Cannes Lions International Festival of Creativity feita pela Consumidor Moderno em Junho deste ano.

Confira mais em www.canneslions.com/lions_entertainment/.

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.